segunda-feira, dezembro 18, 2006

Momento de fraqueza.

E como num passe de mágica, o céu transformou-se no mais escuro dos buracos.
O dia foi invadido por nuvens negras e fez com que o Sol fosse comparado à mais fraca das lâmpadas.
Existem dias em que tudo muda tão repentinamente, sem a menor explicação. Coloco-me em meu devido lugar. Mero mortal.
Penso demais. E por horas questiono: "será que os mais ignorantes são mais felizes?"
Hoje a casa caiu. E eu estava dentro. Não havia o que fazer. As paredes despencaram sobre meu corpo. Forte e ao mesmo tempo inútil contra tanto peso.
Peso da idade e da minha mente. Pensamentos atingindo minha cabeça como flechas partindo um coração. Não consigo ficar de pé. As lágrimas escorrem.
Tenho elefantes brancos em meu jardim. Sim! No plural. Um não. Três! O que fazer? Não deixarei que morram, mas não tenho onde colocá-los. Então... tudo se resume a problemas. Três! Gigantes!
Meu telefone toca. Quem é você? Por que ligaste nesta hora? Eu ligo. Alguém atende. Alguém que já teria ido, volta de tão longe e de repente, não sei mais. Viagem. As lágrimas...
Você veio pra me ajudar? Ou me afundar? Já não sei mais.
Não é sua culpa, é meu momento. Fraqueza.
Tenho dúvidas que podem influenciar em toda minha vida. Pessoas. Datas. Estou aflito. Preciso resolver. Não sou a pior pessoa do mundo. Só quero resolver. Vai mexer com outras pessoas. E agora? Eu quero tudo! Isso me aflige. E mais uma vez, me tira a paz.
Foi tão bom quando só havia o som e o barro...
Escrever é uma válvula pra mim. Me sinto melhor. Levantei a cabeça, mas meu corpo continua no chão. O que fazer? Vou tomar uma cerveja com meus amigos. Quando voltar, começo a me levantar.

6 comentários:

Borboleta disse...

Cris,vc está aflito!...não sei se vc conta aí a sua história mas lhe dou um conselho,se ajudar...seja qual for a situação,nunca se desespere,relaxe e deixe q o q tiver q acontecer e ser,acontecerá e será.É ruim qd a gente se sente assim,e eu como amiga q já me considero,não gosto de lhe ver assim,ainda + o Cris q conheço,tão alto astral!!e se precisar de ajuda,estamos aí,sempre,pro q der e vier!!DÊ um sorrisooo!!:-D beijo da Borboleta

Felipe F disse...

E como td escureceu tão rápido,
a claridade se foi com suas certezas,
e a luz que esperava não acendia.

Surgiu a noite o que o dia não mostrava,
Um céu de guias a sua espera.
Que deita seus ombros e abre seus olhos.
Era apenas um eclipse.

Flavinha Campos disse...

Cris.... lindo, lindo...
Fiquei pelo menos 5 minutos sentada pra conseguir comentar... vc realmente me levou junto com o texto! Parece que eu tava ali, dentro da casa, vendo ela cair...

"Pensamentos atingindo minha cabeça como flechas partindo um coração."

PERFEITO!!!!!

PaTi disse...

Atualiza teu blog, Criiiis! :P
Bjo :*

marcela disse...

ai! acho que mais alguem alem de mim nao esta de muito bom humor nesse "ano novo" ... que como vc mesmo ja disse muito bem de novo nao tem nada alem de falsas promessas antigas!
mas acho que a esperança nao deve morrer... é ela que nos impulsiona a agir! e alem disso, o que seria de nos sem a ilusao??? acho que mais do que a esperança, a ilusao tem papel essencial em nossos dias... é uma forma de colorir o mundo que anda tao cinza... ainda mais nessa bh que nao para de chover! rs
pq afinal, ano novo ou nao... a vida continua... e temos que vivê-la!

marcela disse...

ops... o comentario acima é referente ao texto de 2007! pequeno erro de percursso... kkkk