domingo, fevereiro 17, 2008

Você acredita em destino?

Ontem, sábado a noite, dia 16 de fevereiro de 2008, "fatou luz mas era dia" na minha vida.

Uma semana antes do carnaval deste mesmo ano eu fiz a mesma pergunta... Na verdade uma pergunta a mais: "O que estou fazendo de errado?"

Injustiça! Não é por hoje que estou sofrendo. A dívida é do passado. Digamos que as coisas que fiz estão armazenadas e aos poucos tenho sido castigado...

Sinceramente, não acredito em nenhuma dessas baboseiras.

Batí o carro porque estava andando rápido demais naquele momento.

Perdi a mulher da minha vida porque não fui capaz de conquistá-la.

Chega de falsas palavras!

Eu te espero. Só não será pra sempre. Afinal, não viverei pra sempre.

Hoje estou triste. inevitável. Mas não se preocupe. Não vou morrer.

Eu acredito em destino... Ou não.

Um comentário:

michellechalub disse...

Querer - Pablo Neruda

"Não te quero senão porque te quero
E de querer-te a não querer-te chego
E de esperar-te quando não te espero
Passa meu coração do frio ao fogo.
Te quero só porque a ti te quero,
Te odeio sem fim, e odiando-te rogo,
E a medida de meu amor viageiro
É não ver-te e amar-te como um cego.
Talvez consumirá a luz de janeiro
Seu raio cruel, meu coração inteiro,
Roubando-me a chave do sossego.
Nesta história só eu morro
E morrerei de amor porque te quero,
Porque te quero, amor, a sangue e a fogo."

Ei Cris,nada acontece por acaso...acredite!
Beijo meu