terça-feira, junho 20, 2006

Mulheres assassinas.

Hoje descobri uma coisa muito doida: Adoro mulheres assassinas!
Sério! Adoro o perfil! Já havia escrito outro texto sobre uma mulher, mas esse é diferente. Tipo no meu imaginário entende? Irreal. Uma imagem projetada. Minha e dela.
Não me leve a mal. Respeito a vida humana. Não quero ver ninguém morrer. Muito menos eu. Pelo menos neste instante. Não sou sádico e muito menos masoquista. Mas o charme, o estilo, a maneira como tudo acontece e como outras coisas estão envolvidas me atrai.
Adoro filmes. Apesar de não estar presente em cinemas ultimamente, continuo gostando bastante. E isso também não quer dizer que não esteja vendo. Mesmo que com algum atraso!
Algumas personagens de filmes me tiram do sério. São elegantes ao matar. Usando armas simples, clássicas ou simplesmente as mãos, elas são demais! Pouco me interessa se o filme é exageradamente sacado. Sinceramente, não estou nem aí! Talvez o espírito do filme seja exatamente esse! O que me interessa são elas. As assassinas.
Três delas marcaram minha vida, pelo menos até agora. Algumas são unânimes como atrizes, mas falo aqui das personagens.
A primeira que descobri foi Mallory Knox, do filme Assassinos por Natureza. Não interessava o que acontecia, ela simplesmente matava. Usando facas, armas de fogo ou as próprias mãos. Dizimou dezenas de pessoas. Inocentes ou não. A morte corria em suas veias. Em seu ciclo de assassinatos outras coisas estavam envolvidas. Danças. E como ela dançava! Sexo. Era surreal. E ela ainda cantava. Com uma voz que só ela tem. Queria ser o Mickey Knox.
Hoje vi os dois volumes de Kill Bill. Maravilhoso! Beatrix Kiddo é, talvez, a mais charmosa das assassinas. Pelo menos na sua arma predileta. Putz cara, ela com aquela espada de samurai é perfeita! Não tem coisa igual... Viajo no simples fato de como ela carrega a espada!... É clássico! É charmoso! Demais! No amor ela é discreta. Não se mostra na película. Mas também não deixa de ser sexy. Infelizmente ela termina só no filme. Sem parceiro. Não posso ser ninguém no meu imaginário além de... eu mesmo!
Mas a minha predileta ainda é a Senhora Smith. Aquilo sim é mulher! A assassina mais sexy que já vi na minha vida! Da cinta-liga à arma usada. Ela é a mais! Nem preciso falar daquela boca né? Daquela voz. Do seu olhar. De como ela transa. Quente. Calor. Pelo menos no filme é, simplesmente, fascinante! Perdendo o ar! Acordar do lado dela seria um sonho! Sem explicação. Dormir então. Nem me fale. Ser parte da vida... por um breve momento eu queria ser o Sr. Smith. Ou melhor, por um eterno momento...

Um comentário:

Daniel Limalab disse...

ótimo, cara !!!
nossas musas assassinas nem sempre são lembradas por aí...
Pra ser sincero a Sra. Smith não tira o lugar de Mallory, pelo menos em minha galeria. Talvez, Kiddo sim, possa roubar o lugar da insana Sra. Knox.

fico pensando o que estudiosos da mente humana diriam sobre essa nossa estranha ( será? )admiração por elas.
" acho que vcs vêem uma representação caricatural da figura feminina em suas vidas, com traços de personalidade que podem ser tanto ameaçadores quanto atraentes..."]

ou alguma outra bullshit como essa...
hahahahah

é isso...muitas Sras.Smith pra vc !

vou ligar pra minha Lara Croft !

abs

Daniel