quinta-feira, abril 13, 2006

Nostalgia 1.

Como é bom encontrar amigos antigos e relembrar fatos históricos da nossa vida. Eu, hoje, beirando os trinta anos, ainda tenho muitas dúvidas sobre o que será daqui para frente, mas com certeza também tenho inúmeras histórias para contar, lembranças tristes, alegres e aquelas que não temos como desvincular umas das outras.
Esta semana, fiquei muito feliz por alguns fatos isolados.
Primeiramente, foi extremamente gratificante saber que meu grande amigo Joe, um camarada competente, educado, leal e companheiro, é leitor assíduo deste blog. Valeu Hermano!
Outra surpresa boa foi a chegada do Negão da Europa o cara, pinta, diria eu, super pinta, teve peito de comprar passagem e ir, na tora, sozinho, sem medo de nada nem ninguém, tava afim de ir e foi. Acho que não teria a coragem que ele teve…
Eu e o Negão, marcamos um encontro para conversarmos sobre a viagem em um buteco muito bom no Santa Tereza. Tradicional reduto de boêmios mineiros, a Parada do Cardoso é unanimidade em BH. Gente bacana, cerveja gelada e comida deliciosa (as pizzas de rúcula com tomate seco, e a nordestina são surreais!).
Bom, enquanto colocávamos o papo em dia, o último que faltava falar para completar o “quarteto fantástico” do terceiro ano ’94 do Colégio Santo Agostinho Cidade Nova chegou: Leco! Surpreendendo mais uma vez! Ironia do destino, o cara não sabia que estávamos lá... ele simplesmente apareceu. O Leco é um cara que saiu de totalmente desacreditado na escola para liderar o segmento de recreação, animação e festas infantis em BH. Ninguém dava nada por ele e ele calou a boca de muita gente.
Porra, como é bom fazer isso! Independente de ser no meio pessoal ou profissional, é bom mostrar que somos bons não é? Para falar a verdade, esse moçada tem isso em comum, profissionais comprometidos, que buscam a excelência na profissão. Eu, estou ligeiramente atrás de vocês meus amigos, mas aguardem que estou chegando! He he he!
Nesta noite, faltou a presença do Joe, que na verdade nem deve ter ficado sabendo… o Negão tentou avisar, mas não conseguiu entrar em contato.
O fato é: NOSTALGIA! Como é bom encontrar os amigos antigos. Não falamos nada dos tempos áureos de Santo Agostinho, mas a visão daquela (s) pessoa (s) trazia tudo de volta para gente. Era olhar nos olhos de qualquer um que conseguíamos ver todos os funcionários, professores e seus trejeitos. Era como se todos estivessem ali... Dona Marta, Kátia, Paulão, Tio Rui, Vera, Jóia, Thomé, Lara, Loló, Soninha, Anselmo, Nivaldo, Dona Geralda, Seu Brás, Cláudio, Tomate, Alonso, Cecília, enfim, me perdoe outros professores se esqueci de vocês, mas com toda certeza, vocês não estão esquecidos. É verdade, esqueci mas não estão esquecidos!!!
Lembramos inclusive dos colegas de sala… Trololó (s), Manuela, Paula, Michele, Lívia, Fabrício, Papini, Sena, Lopes, Fernandão, Gugu, Trindade, Carmen, Daniela, Paty, Renata, Douglas, Adrianinho, José Anselmo, Roberta, caramba, era gente dimais! Como eu queria ter uma foto em mãos agora para não esquecer de ninguém… mas todos, sem a menor dúvida, sempre estão guardados na minha memória.
Quando comecei a escrever o texto, ia falar sobre meu terceiro ano e a Alemanha mas como o texto ta meio grande, isso fica para outro dia… perceberam o título né? Capítulo 1. Parafraseando o grande Fábio Massari, "logo mais tem mais".
Poxa, tá dando a maior saudade da galera. Não vejo a hora de chegar o encontro de ex-alunos. Preciso falar com alguém… Acho que vou ligar para alguém… Por que você não faz um mesmo?

2 comentários:

Joe disse...

Hermano, fiquei emociado com o que vc escreveu... também tenho tido crises de nostalgia, ou será de idade? Vamos nos encontrar e acrescentar muito assunto para o Blog. Abraços!

Cristiano Vieira disse...

Esqueça da idade, idade é uma medida que inventaram pra colocar um tanto de regras em nossa vida. Esqueça! Viva, simplesmente.
Logo mais tem mais Hermano!