quinta-feira, maio 11, 2006

Desequilibrado. Quem?

Desequilibrado, do Pequeno Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa (1978), o que não está equilibrado; ou que perdeu o equilíbrio mental, imponderado, irrefletido, descomedido.
Desequilíbrio. Falta de equilíbrio; falta ou provação das condições normais indispensáveis a um organismo físico, mecânico, social ou de qualquer outra natureza.
Desequilíbrio. Palavra dos insanos. Ocasião, ou situação, na qual me encontro em momentos da vida.
Como é possível alguém estar em perfeita consciência de suas ações, controlado, e, de repente, do nada, entrar em outro estado mental?
Não me entenda mal, não quero dizer nada em relação à perigo, violência, terrorismo. Mas pode ser também. Quem sabe?
É engraçado como um fato ocorrido pode mudar sua cabeça do dia pra noite. Da Lua ao Sol. Do sorriso à lágrima.
Mais impressionante é você manter seu equilíbrio mental e emocional em frente a várias pessoas. Qualquer uma que esteja em sua frente. Completamente controlado. Ao ficar só, tudo muda. A luz apaga. A cabeça começa a pensar demais... iiiiii... lá vem...
Bob sempre foi um cara 100% razão. Impressionante a frieza. Sinceramente, de se admirar. Um dia o mundo de Bob desmoronou. Sem razão aparente. Ele nunca mais voltou a ser o mesmo.
É mais ou menos assim.
Cabeça vazia, morada do Diabo!
Tem que procurar algo. Alguém. Ficar parado não dá. Tem que produzir algo. Algo de bom!
Desequilíbrio. Preciso me concentrar. Não posso perder o foco. FOCO.
Não posso deixar que um fato ocorrido me tire as sensação lógica de existir como pessoa de sã consciência e responsável pelos seus atos.
Não posso deixar que algo, intrínseco ou extrínseco, domine de tal maneira meu cérebro a ponto de deixar que sensações se multipliquem a ponto de fazer algo impensável em outros momentos. Tomar atitudes descomedidas, perigosas. Perigosas por demais!
Preciso limitar minha loucura... meu desequilíbrio. Cercar.
Quem é desequilibrado mesmo? Quem é normal? O que é normal?

2 comentários:

PaTi disse...

Ei, Cris! A Martha é o futuro, né? Ela tem vários livros publicados. Estou lendo e recomendo "Coisas da Vida" (de crônicas) e "Poesia Reunida" (foi nele que achei aquele poeminha da embriaguez). Na verdade, ele é do livro dela "Meia noite e um quarto". Ela escreve toda quarta e domingo no zero hora (www.zerohora.com.br - link "colunas e charges) e domingo "No Globo" http://oglobo.globo.com/jornal/colunas/martha.asp. Tem uma dela sobre música que vc vai pirar. Tb tem um site com mil crônicas dela. Vale a pena fuçar: http://almas.terra.com.br/martha/martha.htm. E, se quiser, te empresto os livros. Mas tem que me devolver rápido. Não vivo sem eles :P

preta disse...

Quem é Bob?? rsrs...